Doce de Abóbora

Aqui está o meu doce de abóbora.
É aquele que faço mais frequentemente, porque os meus amigos já o conhecem à muito.
Faz parte das minhas ofertas, do natal ou de outras, a verdade é que já tenho clientes em espera de vez em quando ou então por simples encomenda.

Este doce chegou-me á boca pela mão da minha avó materna. Era natural de Chaves e cozinheira de primeira, penso que em tudo que fazia punha uma pitada do seu carinho, pelo menos é assim que ficou gravado em mim e é assim que as coisas ganham outros sabores.

A receita base deste doce é feita por mim muito simplesmente por uma regra simples, açúcar amarelo é aí que está a minha diferença.
As quantidades são 1Kg de abóbora limpa cortada em bocadinhos pequenos
700gr açúcar amarelo

Casca de 1 limão
1 pau de canela

Canela em pó, Q.B.
Coloco tudo junto a macerar ligeiramente durante 1/2 hora é o suficiente.
Depois coloco ao lume baixo e deixo estar até encontrar o ponto certo para o doce, 1 hora ou mais, desde que não tenha muito líquido, retiro o pau de canela, passo a varinha mágica, acrescento canela em pó um pouco e já está. Se estiver muito liquido manter ao lume mesmo depois de triturado.

Existem as variantes, com nozes ou amêndoas torradas.
Eu como-o de várias maneiras, iogurtes, torradas, mas muitas vezes no requeijão de ceia, á moda das beiras.

como exemplificado na fotografia da (C), obrigada pela reportagem.
by me.

11 comentários:

© disse...

já acabou... :(

mas que era uma delícia, ai isso era!
tks, me! ;)

etc disse...

Ao ler a introdução da receita e por falares que o carinho passa para o que se prepara lembrei-me de dois filmes que gosto: "O jantar de Babel" e "Como àgua para chocolate" ...deves gostar, alias vocês (mestres cozinheiros) devem gostar! A receita convida!

etc disse...

Et comme j'aime les plaisirs de la cuisine je vous suit officielment...et je suis la premiére! Fica sempre bem uma "pitadinha" de francês na culinária ;-) LOL

© disse...

fica lindo, etc... diria mais...fica excelente! :)

me.lx disse...

cI.Bi...
era para comer não para agradecer, e agora já podes por ao lume também, mesmo com a medida de cozedura olhómetro. :)

eteceterá...
L'amour des paroles avec la cuisine...oui, magnifique.

Os filmes claro que gostei. :)

O livro, por ex. Carmen Posadas, Pequenas Infâmias, também parte da cozinha!

Eu e a cozinha... that´s me

Lança disse...

É um dos meus doces preferido! Não é que goste muito de doces ou que os goste de fazer!

Mas já tive várias vezes para tentar! E desta, vai ser mesmo!

Gosto muito, com queijo de cabra, com ou sem massa quebrada, preferencialmente feito sempre no forno!

Uma pergunta, “me”. Já experimentaste com açúcar mascavado?

Ah! Outra coisa. Não provei! LOOOL
(pronto, também não te dei nenhum coração! :D)

Sobre o uso do francês neste espaço, relembro a descrição deste blog, que agora só não aparece porque o template não o prevê, e eu ainda não tive tempo para ver isso :D, descrição essa que é ”Pour voir la vie en rose!”.

:D

me.lx disse...

La, não provaste ainda, mais uma provocação? de qualquer forma está por perto! e eu vou fazê-lo no fim de semana!!! ;)

Açúcar mascavado vai potenciar o doce.
Esse açúcar eu uso no Quente/frio= Crumble de maça/gelado de baunilha...um dia vai passar também, por aqui!

Lança disse...

Lá está… a semana chegou ao fim e eu… nada!

LOL

E esta também não vai dar porque vou para o Porto!

Um Natal sem doce de abóbora, já viste? ;)

LOL

Sobre o açúcar mascavado, como sabes, é um tipo de refinação diferente, mas normalmente está “erradamente” associado ao açúcar amarelo! :)

me.lx disse...

Sim, eu sei a história dos açúcares...
Natal sem abóbora...only if you wish!

Lança disse...

E de repente... a Mãe Natal torna-se realidade!

;D*

me.lx disse...

:D...

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin